Seguro de Bike na prática:

Furto em bicicletário público

Por Pedro Werneck

Publicitário e Parceiro Velo Seguro

Atualizado em 21 de abril de 2020. | Publicado em 21 de abril de 2020.


Ninguém que tem um seguro de bike deseja precisar acioná-lo. Mas se as coisas dão errado é bom saber que você fez um seguro que realmente funciona

Lívia Carvalho passou pelo pior pesadelo de qualquer ciclista: chegou onde deixou a bicicleta acorrentada e não encontrou nada. E o pior, pela segunda vez.

Moradora de Vitória, ES, Lívia pedala na cidade por lazer e como transporte para seu trabalho, além de fazer trilhas ocasionais.

Em 2019, ela passou por uma experiência que mudou sua relação com a proteção de sua bike. Ao chegar em casa descobriu que sua bicicleta havia sido levada de sua garagem, onde estava acorrentada.

Lívia, que já havia cotado um seguro de bicicleta, decidiu que sua próxima magrela teria que contar com uma proteção. Por isso, ao adquirir uma nova bicicleta, contratou o seguro de bicicleta da Argo, através da Veloseguro.

seguro de bike na prática: furto de bicicleta

A nova bicicleta de Lívia, desta vez protegida por um seguro de bike.

Menos de um mês depois de contratar o seguro ela percebeu que acertou em sua decisão.

Depois de um dia de expediente, Lívia pedalou sua bike até o local de uma consulta médica, onde deixou a bicicleta presa por um cadeado. 

O local é movimentado, bem iluminado, contava com outras bicicletas presas e é registrado por câmeras de segurança. 

Mesmo assim, ao sair de sua consulta, aproximadamente 1 hora depois, se deparou com essa cena:

seguro de bike na prática - furto de bicicketa

A sua bicicleta, que estava presa ao lado da bike na imagem, havia sido levada.

O cadeado que prendia a bicicleta foi deixado no local:

furto de bicicleta em bicicletário

Após registrar as fotos acima e pedir os registros da câmera de segurança, Lívia voltou para casa, incrédula por ter sido novamente furtada.

Na manhã seguinte, entrou em contato com a Velo por seu whatsapp. Nós nos encarregamos de acionar a seguradora, sendo uma ponte entre ciclista e Argo.

“Eu apenas repassei os documentos necessários para a Velo, através da Gabi, que verificava se estava tudo ok e passava para a seguradora.”

Lívia nem precisou enviar o vídeo do momento do furto. Em menos de um mês já tinha recebido a indenização da seguradora.

Ao ser perguntada o que achou da participação da Velo no sinistro, ela respondeu:

“Todo o atendimento foi muito rápido, sem enrolação, me explicando como funcionava, sobre os prazos e sempre me dando retorno o tempo todo.”

Quer fazer como a Lívia e se proteger contra furtos, além de assaltos, danos na bike e várias outras coberturas?

Faça aqui uma simulação gratuita de um seguro para sua bicicleta!

Comments are closed