Quais as coberturas de um seguro de bicicleta?

Por Pedro Werneck

Pedrão é Publicitário e Parceiro Velo

Atualizado em 17 de janeiro de 2020. | Publicado em 17 de maio de 2016. 


O que cobre um seguro de bicicleta? Este guia irá te ajudar a entender quais as coberturas existentes, como funcionam e em quais seguradoras você irá encontrá-las.

Pouca gente entende os jargões do mercado de seguros, com aqueles calhamaços que duvido que a maioria dos corretores leia e entenda. 

Imagina quando você, que jamais tinha parado para pensar em fazer o seguro da sua bike, precisa escolher entre diferentes opções e cada corretor tenta vender o seu "peixe"?

Pensando nisto, a Velo preparou um guia simples e objetivo para esclarecer suas principais dúvidas na hora de optar pela melhor seguradora e a proteção para o seu perfil.

Antes de irmos direto para o tema, é importante salientar que a escolha pela melhor segurado para a sua bike deve envolver outros critérios além das coberturas.

Nossa dica é sempre escolher uma empresa especializada que conheça todas as opções profundamente e saiba orientar você quanto às condições gerais de cada apólice de seguro.

Hoje em dia já existem boas opções de seguros para você analisar, que podem atender desde às necessidades mais básicas, como furto e roubo, até produtos com coberturas mais amplas que visam oferecer uma proteção mais completa.

Quando ler "Roubo", entenda, "Assalto".

Eu não entendo por que em pleno século XXI as seguradoras ainda insistem em manter os termos confusos que só especialistas entendem.

É tão simples entender um assalto. Não tem que explicar.

Alguém te abordou, gritou "perdeu" e levou embora. 

Ser assaltado é a principal preocupação de quem decide procurar um seguro de bike.

Pedalar na cidade, na estrada ou em uma trilha tem ficado cada vez mais perigoso e ser ameaçado e forçado a entregar sua bicicleta é, sem dúvida, o maior pesadelo de todo ciclista.

O medo de ser assaltado perde apenas para o medo de ser atropelado, mas como é ainda estranho como nós ciclistas não costumamos dar importância para um seguro de vida. 

Talvez por pensarmos que somos imortais, será?

O aumento da violência e a exposição constante ao risco para quem pedala é a razão principal que leva o ciclista a contratar um seguro de bike.

Quanto maior a percepção de um ciclista de que está ameaçado e que pode ficar sem sua bike, maiores serão as chances de buscar um seguro.

Como o objetivo deste texto é ajudar você a conhecer melhor este universo do seguro de bicicleta, é importante ajudarmos a esclarecer uma das principais confusões de quem não entende do assunto, que é entender a diferença entre furto e roubo. 

Como viram acima, roubo é o mesmo que assalto para as seguradoras.

Mas roubo e furto são situações bastante diferentes, como mostraremos a seguir.

​​​

Furto qualificado

Na minha opinião, este é um termo que deveria ser abolido das condições gerais e apólices de seguros.

O que é furto qualificado o artigo 155 do código penal, é diferente para a seguradora e o conceito para uma seguradora é diferente para outra.

​Quero te explicar a diferença de furto e roubo de forma bastante simples:

No roubo, já vimos que é quando você está com a bike e é assaltado. O furto é quando você não está com a bike, deixou ela guardada e alguém arromba a porta, ou cadeado, e leva ela sem você ver.

Portanto roubo, a bike estava com você na hora do assalto. 

Furto, a bike não estava na sua posse quando levaram ela embora.

Falaremos detalhadamente sobre a diferença entre o que é furto simples e furto qualificado neste artigo.


Furto simples e qualificado

Este tema merece uma sessão à parte.

Para quem irá contratar um seguro de bike, é muito importante compreender como as seguradoras diferenciam furto simples e qualificado.

A falta de conhecimento sobre como as seguradoras interpretam o furto qualificado causa muitas dúvidas para o ciclista e dores de cabeça para o corretor de seguros menos preparado.

Mas digo logo que nenhum seguro irá cobrir o furto simples.

Na prática, o furto simples é aquele em que você não conseguirá provar que sua bike estava devidamente protegida quando ela foi subtraída.

Mesmo que você tenha uma câmera mostrando o furto, se não ficar constatado que a bike estava presa a cadeado ou foi necessário arrombar uma porta ou portão que impedia o acesso, você terá sérias dificuldades para receber da seguradora.

Por isto, se você guarda sua bike fora de casa e não tem um cadeado, de nada adiantará ter o seguro.

Se você guardar a sua bike de qualquer jeito, sem trancar o portão ou até mesmo deixando-a livre na garagem do seu condomínio, esteja preparado para travar uma batalha pra receber da seguradora.

Traduzindo furto qualificado para uma linguagem compreensível:
(entenda furto qualificado como)
Furto com arrombamento do local de guarda
Furto com arrombamento de travas e cadeados

Exemplos nunca são demais: sua bike é levada de sua garagem, mas a porta da garagem estava aberta, isso será considerado pela seguradora um furto simples, pois não havia barreira ou obstáculo interposto ao bandido.

Se a porta da sua casa é arrombada e sua bike é furtada, a evidência é a porta destruída, qualificando o furto.

O furto simples não é coberto por nenhum seguro de bike, pois a rigor não existe sequer prova de que sua bike estava protegida quando o ladrão a levou. 

É importante estar ciente desta exclusão, e sempre sempre mantenha sua bike presa pelo quadro a ​um bom cadeado em um objeto irremovível, como um poste, um paraciclo apropriado, um portão forte, durante transporte e mesmo quando for deixá-la sozinha,  em casa ou durante as pausas do pedal.

Existem opções de seguro que cobrirão apenas se o furto for no local segurado, por exemplo na sua residência. Portanto, se você utilizar sua bike para deslocar-se para o trabalho ou mesmo levar em suas viagens, prefira uma opção que cubra furto fora da residência, inclusive.

Um corretor especializado poderá apresentar as melhores opções para você.

Outro ponto relevante é que para os seguros residenciais, a "unidade habitacional" segurada é seu apartamento, não o seu condomínio. Portanto, guardar a bike na garagem não resolve nada para um seguro residencial com cobertura para bicicletas.

Danos acidentais

Esta cobertura ganha importância à medida que aumenta o valor da bike, já que o custo para reposição de peças passa a ter um impacto maior para o ciclista.

 O seguro de danos acidentais cobre os custos de reparo ou reposição de peças da bike em caso de acidente ou dano durante o transporte, assim como em caso de acidente enquanto pedala.

Suponhamos que você esteja pedalando e sofra um acidente que trinca o quadro da sua bike.

A seguradora assumirá o valor de  reposição do quadro, mediante o valor de uma franquia previamente combinada, assim como ocorre nos seguros veiculares. O mesmo é válido se você estiver transportando a bike no carro, e envolver-se em um acidente, danificando a bike.

Neste exemplo acima, se você também danificar o carro, ou machucar alguém que está envolvido no acidente, a cobertura de Danos a Terceiros ou Responsabilidade Civil, poderá ser uma salvação, conforme mostraremos à seguir.

Atenção: caso sua bike seja usada, há seguradoras que aplicarão além da dedução do valor da franquia, uma taxa de depreciação. Para conhecer quais as seguradoras que aplicam e quais não aplicam esta depreciação, fale com um corretor especialista.

Responsabilidade civil ou danos a terceiros

Como mostrado no exemplo acima, esta proteção não é levada muito a sério pela maioria dos ciclistas, mas pode fazer toda a diferença quando outra pessoa estiver envolvida. 

A cobertura de Responsabilidade Civil cobrirá os danos ou prejuízos, materiais, corporais ou morais causados a terceiros. 

Por exemplo, quando você dirige seu carro e causa um acidente, a cobertura que arca com os custos do reparo do outro veículo, é a cobertura de Responsabilidade Civil. O mesmo se causar um atropelamento.

Vê como ela pode ser importante?

Imagine que você esteja pedalando em uma trilha e causa um acidente e danifique a bike de outra pessoa, ou pior, machuque pra valer alguém e precise indenizar esta pessoa.  

A seguradora poderá arcar com parte do prejuízo, desde que não ultrapasse o valor da bike, maioria das opções.

Geralmente esta cobertura é paga através de reembolso e pode ser necessário que precise ser feita uma reclamação formal da outra pessoa, para que a seguradora indenize.

Viagens  internacionais

Esta é uma cobertura especial para quem viaja para fora do país e quer levar a sua magrela.

Em caso de viagem, seja para competições amadoras ou simplesmente para uma experiência de cicloturismo, não apenas o furto qualificado e roubo estarão amparados, mas também danos acidentais e as demais coberturas do seu seguro.

Consulte o seu especialista para conhecer as seguradoras que oferecem este tipo de cobertura, quais as condições cada uma oferece, e pé na estrada!

Fique ligado se o seu seguro de bicicleta te oferece as coberturas acima, afinal, quanto mais proteção melhor, não é mesmo?

E lembre-se: que em caso de dúvida, procure a Velo!

Atenção: existem apólices de seguro que terão como cláusula excludente de proteção os eventos que ocorrerem durante competições.


Acidentes pessoais

A cobertura de acidentes pessoais irá proteger o bem mais valioso que você possui, você mesmo.

Esta cobertura irá ajudar você ou à sua família em caso de morte acidental ou invalidez permanente enquanto estiver pedalando com a sua bike.

Nós sabemos que pedalamos com toda a atenção para evitarmos envolvimento em algum acidente, mas imprevistos podem acontecer e geralmente estas coberturas possuem um custo irrisório.

Converse com seu corretor para verificar se o seguro também cobrirá despesas médico-hospitalares.

Bike Bagagem

Assim como a cobertura de Viagens internacionais, a cobertura de bike bagagem é ideal para quem transporta a sua bicicleta por empresas de transporte, seja aéreo ou terrestre.

Esta cobertura irá cobrir a perda por extravio da bike sendo transportada por uma companhia de transporte aéreo ou terrestre, ou mesmo por transportadoras especializadas.

Para poder reclamar a indenização você deverá comprovar a sua viagem com o ticket de embarque e fazer imediatamente uma ocorrência junto à companhia ainda no momento do desembarque.

Quer conhecer mais detalhes sobre as coberturas para o seguro da sua bike? 

Faça agora mesmo uma simulação gratuita e converse com um especialista da Velo!